A educação financeira infantil deve ir, e vai, além da simples preocupação com o ensinar sobre o manuseio de dinheiro. A começar pela necessidade de conscientização sobre a importância relativa do dinheiro e das riquezas na vida das pessoas. Há muitas coisas e valores mais importantes do que o dinheiro, claro! Mas isso não reduz a importância desse instrumento em nossas vidas. Se o dinheiro é importante, precisamos conhecê-lo, aprender a usá-lo, e saber cuidar dele, principalmente das nossas finanças pessoais. E precisamos nos preocupar para que nossos filhos também sejam preparados para isso, ou se tornarão adultos despreparados para lidar com suas próprias finanças.

Sabendo disso, o SEBRAE PREVIDÊNCIA lançou o segundo fascículo do Guia de Boas Práticas em Finanças Pessoais, destinado à educação financeira infantil. Nele, você encontra pontos de reflexão importantes a serem ponderados na educação financeira infantil, como definir o valor da mesada, dicas de livros e muito mais.O primeiro fascículo, publicado anteriormente, fala sobre Rendas Passivas.

Acesse o fascículo sobre educação financeira infantil.

Acesse o fascículo sobre Rendas Passivas.