Neste mês o Jogo de Damas traz dicas para quem morre de medo de sair de férias e perder o emprego!

“Já completei mais de 12 meses na empresa e pretendo tirar férias. Entretanto, estou com medo de “sair e perder a cadeira” ou até mesmo de prejudicar o desempenho da empresa. E agora?”

Mais do que necessárias, elas são indispensáveis para aliviar o estresse e a correria do dia a dia. Embora seja a coisa mais natural do mundo, muita gente resiste. Insegurança de que a empresa de repente descubra que a funcionária não faz falta ou ou que seu substituto permaneça em seu lugar, são medos frequentes.

A nossa dica é que ninguém é insubstituível e que um descanso é positivo tanto para você quanto para a empresa – além de ser um benefício estabelecido por lei. Quem acha que alguém melhor pode pegar o seu lugar, saiba que esse é um risco diário, que acontece mesmo estando presente.  O mundo é competitivo e as ameaças são constantes. Ou seja, não é porque você não tira férias que seu emprego está garantido. Pelo contrário. Ficar se arrastando estressada, sem um dia de férias sequer é que vai levá-la à queda de produtividade.

Confira algumas dicas para evitar a preocupação

- Defina as pessoas que irão executar cada tarefa e informe ao seu gestor quem ficará com as suas responsabilidades;

- Se possível, deixe adiantado algum projeto ou tarefa que você sabe que será necessária no tempo que você estiver fora;

- Faça um cronograma (detalhado) com sua rotina de trabalho, isso facilitará a vida de quem ficar no seu lugar no período de férias;

- Deixe uma mensagem em seu e-mail de “ausência temporária” com a data de saída e retorno;

- Informe com clareza ao seu gestor sobre o tempo que ficará fora;

- Quando retornar das férias: chegue mais cedo! Isso facilitará na organização da rotina.

Fonte: Finanças Femininas