Se os gastos com combustível ou transporte estão altos e você procura alguma alternativa para economizar nessa área, a bicicleta é uma opção. Por ser um meio de transporte que precisa principalmente de força humana para se locomover, o custo de manutenção é baixo e, em pouco tempo, gera economia com transportes no fim do mês.

Mas, antes de pensar nas longas distâncias como um empecilho, pense nos caminhos que você mais percorre diariamente e veja onde você pode substituir o ônibus, metrô ou carro por uma bicicleta.

Estudando o percurso

  • Se você pega um ônibus para ir até a estação de metrô e a distância desse primeiro percurso é relativamente curta, veja se ele pode ser percorrido pedalando. Verifique também se existem locais apropriados para guardar sua bicicleta. Com isso, você já economiza o preço de duas passagens diárias.
  • Calcule o tempo que você vai levar para chegar ao seu destino de bicicleta. Alguns trajetos, quando feitos de automóvel, vivem engarrafados. Talvez, ir de bicicleta ajude a diminuir o tempo de chegada. Se não, programe-se para sair mais cedo e evitar atrasos.
  • Observe as rotas possíveis para percorrer de bicicleta e escolha aquelas com pouco movimento de carros, para evitar acidentes. Considere também imprevistos naturais, como dias quentes ou chuvosos e se prepare com roupas leves ou capas de chuva.
  • Lembre-se de que uma boa pedalada vai fazer você suar a camisa. Se for usar a bicicleta para ir ao trabalho, certifique-se de que existem vestiários para um banho e troca de roupa antes de começar o expediente.
  • Preze pela sua segurança e não deixe de usar capacete e equipar a sua bicicleta com sinalização noturna dianteira, traseira e lateral, além do refletor nos pedais. Esses gastos devem fazer parte do seu planejamento financeiro pessoal.
  • Como andar de bicicleta é uma atividade física, é importante que você consulte um médico antes de começar a pedalar, principalmente se você for sedentário.

O site vádebike tem iniciativas bem legais para você usar a bike para percorrer caminhos mais curtos sem se preocupar com manutenção e outros gastos.

Fonte: Meu Bolso em Dia