O Sebrae Previdência fez alterações no seu regulamento trazendo novas exigências aos gestores de fundos exclusivos da entidade. Atualmente, todo o recurso do fundo de pensão é terceirizado e está sob a gestão do Bradesco, BB DTVM e Itaú. De acordo com o diretor de administração e investimentos da entidade, Victor Hohl, a mudança no regulamento do plano passou a exigir que esses gestores façam a alocação dos recursos por meio de fundo de fundos. Assim, o portfólio da entidade não fica restrito apenas a fundos desses três gestores, podendo também acessar outros gestores de acordo com a performance. “Além de fazer uma adequação nos limites de risco, ampliando-os para cada um dos perfis de investimento do nosso plano, exigimos que os gestores comprem cotas de fundos de outros gestores, sempre buscando agregar valor à carteira”, explica Hohl. “Fazemos o monitoramento e acompanhamento da carteira e dos ativos, e a cada 6 meses avaliamos os gestores, podendo, dependendo da performance, resgatar ou alocar em outro gestor se não houver conformismo com nossas expectativas”, destaca o diretor. A entidade por enquanto não trabalha com a hipótese de selecionar novos gestores.

03 VICTOR Sebrae Previdência altera regras de gestãoVictor Hohl – diretor de administração e investimentos do Sebrae Previdência

Novo plano – O Sebrae Previdência também está estruturando um plano para familiares de participantes em parceria com a Federação Nacional das Associações do Sebrae (Fenasebrae), que atuará como instituidora. A ideia é atrair associados das mais de 20 associações congregadas pela Federação, estendendo o plano de benefício previdenciário aos parentes desses associados. O público alvo potencial para aderir ao novo plano é de 20 mil, podendo ser ainda maior se o regulamento contemplar familiares de até terceiro grau.

O diretor-presidente do fundo de pensão, Edjair de Siqueira Alves, diz que além de implantar o plano família, o Sebrae Previdência está negociando a abertura de mais dois planos patrocinados e dois setoriais. “Estamos preocupados com a perspectiva de crescimento, pois atingimos quase todo o potencial de adesão no nosso plano. Por isso buscamos sustentabilidade institucional através da administração de novos planos, aproveitando a expertise e estrutura que temos”, destaca Alves.

Fonte: Portal Investidor Institucional